Anal


Zero
Um sábado
Dois limões
Tres picas
Quatro sapatos
Cinco bichas
Seis vão bem
Sete paralelepípedos
Oito maços de cigarro
Nove pés de manga
Dez fiado
Onze assassinatos a meia noite
Doze pares de sapatos descalços
Treze gueis
Quatorze putas maltratadas
Quinze vozes cantando Beatles e U2
Dezesseis aventais cobertos de chocolate
Dezessete cadáveres desossados lá no Barigui
Dezoito dias depois que minha vó pulou da ponte
Dezenove manções compradas por Eike Batista
Vinte tragos e depois te devolvos
Vinte e um gramas
Vinte e dois bois assassinados para fazer meu almoço
Vinte e três pessoas que pegaram a lotação antes de capotar
Vinte e quatro já basta para ser uma piada
Vinte e cinco mangas que chupei depois de plantar nove pés
Vinte e seis mães choraram e tropeçaram na corrida do pula-pula
Vinte e sete alemãs posaram nuas para uma revista gay e ninguém comprou
Vinte e oito histórias mal contadas por Leminski estão escondidas na rua XV
Vinte e nove motivos enchem mais o saco que quatorze putas maltratadas
Trinta tigres formam um pinheirinho de natal

Des ligado


des preocupado
des mandado
des temido
des acordado

des alienado
des alinhado
des mentido
des vestido

des focado
des tentado
des parado
des fugido

des errado
des parado
des vencido
des metido

des vos
des mas
des não
des sei

des dez
des dem
des tudo
des nudo

des credo
des preso
des pobre
des preto

des revoltado
des humilde
des humano
des nu

des além
des paz
des morto
des us

Bem vindo 2013


Olá 2013! As mini-férias acabaram e o ano iniciou. 2012 pelo que ouvi da maioria foi um ano bom. Espero em 2013 conquistar mais e ter mais alegrias… discurso padrão, porem, valido. Assim desejo entrar pelo anus de 2013. Talvez como já possam ter percebido, meu blog anda um pouco abandonado. Apesar de blogueiros recomendarem nunca dizer isso, eu digo, pois esse blog não tem fins algum. Serve apenas para externar, talvez, o que não consigo fazer no mundo real.

Ainda não sei que rumo vai levar o blog, ele sempre caminha como minha vida caminha. Feliz ou triste, vago ou recheado, estou entrando no 6 ano de WP. Obrigado aos amigos que leem o blog e aos desconhecidos que acessam o blog, geralmente procurando dicas de como matar alguém. Vamos se jogar em 2013 que muita coisa boa esta por vir. Hasta!

Três dias antes de te conhecer


Três dias antes de te conhecer

Exatamente três dias antes de te conhecer, a um ano atrás, escrevi:

Meu terceiro amor (25/12/2011)

Sabia que um dia iria te encontrar
Foi difícil até te achar e nossa hora chegou
De tempo ao tempo e acredite nele
Tenha fé, vamos nos surpreender

Não sei bem como será e nem se posso prometer
Vamos nos encontrar, viver, zoar, exagerar
Deixar o tempo para trás e parar nele
Esquecer o mundo e viver só o nosso amor

Venha me conquistar, que estou pronto para você
Para ser o seu amor que sempre imaginou
Ser o seu sonho transformado em realidade
Pode ficar feliz e dar boas vindas ao amor que chegou

Nunca esqueça, o que passou é passado
Comigo sua historia será diferente e bela
Venha fazer o seu mundo comigo e ser feliz
Deixe o amor acontecer, para sempre

Quem poderia imaginar que apenas três dias depois acharia o meu amor? Perdida, as tantas horas, numa noite de verão, talvez a minha espera. Foi assim que te conheci, de batom vermelho, escondendo o sorriso e com um olhar instigante. Mais três dias depois, fiz um pedido, e adivinha qual? Fiz apenas um pedido na virada de ano, e ele se realizou.

Se realizou tanto que hoje eu e você somos a mesma coisa. Respiramos e pensamos da mesma maneira, rimos e falamos mal dos outros como se só nos existíssemos. Quem diria que “Meu terceiro amor” mudaria meus planos de vida, alias, faria eu ter planos para minha vida. Quem diria que esse amor, fizesse de mim uma pessoa completa e feliz, completamente feliz e abobada com a vida.

Essa pequena pessoa de grande coração e amor, roubou tudo o que tenho. Sim, roubou meu bem mais preciso, aquilo que mais prezo na vida, o amor. E hoje não me importo mais de você ter roubado o meu amor, pois, roubei o seu também. E assim fomos, e assim vamos, e assim estamos.

Esse ano acabou e posso dizer que foi o melhor de todos, não somente pelo fato do amor. Foi o ano mais estável da minha vida, um ano de aprendizado e de conquistas. Nunca havia chegado tão longe e sei que partir de agora, todas as portas estão abertas para começar a correr. Como disse para algumas pessoas, esse foi o ano que deixei de ser muleque para me transformar em um homem.

Desejo um grande 2013 aos bons amigos – não preciso citar nome pois estas pessoas sabem quem são – com muito sucesso profissional e pessoal. Trabalhem, que o resto Deus encaminha.

eu tentei…


Fazer um dos três quartos, nada funcionou. Aquilo que antes era fácil, soava tão naturalmente, hoje parece burro e fajuto. Eu tentei contar tudo o que se passou, tentei expressar algo que, com o tempo, percebi que a falta de expressão, as vezes, vale mais que pontos e virgulas perdidos por ai. Eu tentei, mas parei na ultima tentativa, depois dela, mudei, fui para lá, e não, não voltei mais.

Como você


Como você

Como sábios
Como leigos
Como ateus

Como lápis
Como papéis
Como anéis

Como vais
Como tu
Como Português

Como Maria
Como José
Como João

Como analfabeto
Como estudioso
Como homofóbico

Como lá
Como aqui
Como acolá

Como ele
Como nós
Como eu, tu, eles

Como céu
Como mar
Como até pastel

Mas não como eu